<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d13730762\x26blogName\x3dD\x27Homem\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dSILVER\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://dehomem.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://dehomem.blogspot.com/\x26vt\x3d-9092945672773493816', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

18 janeiro 2006

O Protestar

É muito de homem protestar. Mandar vir, ou armar escarcel (como é muito mais bem vindo na gíria d'homem) é uma das suas qualidades inatas, que têm como função nada mais que abrir todo um leque de oportunidades para demosntrações de testosterona - nomeadamente a zaragata, ou simplesmente animar uma tarde em família com umas cintadas de amor. Apesar da frequente aparência neflibata e apática, homem à séria está sempre à procura de motivos para armar a puta.

Este poste tratará do protesto relativamente a serviços prestados. Ou seja, protestar porque a fila não anda por causa da lenta da estagiária caga-tacos que não sabe marcar os preços. Protestar porque o café está frio por causa do anormal do filho do Tone que, como se não bastasse ter sardas e parecer uma bicha flutuante, não aquece as chávenas e ainda se ri com aquela cara de cu à paisana. Protestar por causa do preço da gasolina, então é o pão nosso de cada dia. Mesmo que desça.

Tal como o comer e o dormir, o protestar faz parte de todo um enorme conjunto de necessidades biológicas conservativas às quais o homem tem de ceder para não bater a bota. Um gajo não come, tem fome. Não dorme, tem sono. Coçar o saco previne a impotência. E, como o nome indica, protestar previne o cancro da próstata.

Um possível cenário é homem à séria ir comprar carne para o churrasco de domingo, que fará com os colegas depois do jogo do Clube Desportivo "Unidos do Garrafão". É sobremaneira masculino ir pouco antes da loja fechar e demorar-se uma eternidade. Tudo se processa quando a filha da Micas Mija-Fininho, que está na caixa, começa a dizer "Ó faxabôr, quero fechar a loijá, quésta merda num é assinhe, num me pagaum horas ecstra!". Aí o homem sorri por dentro (sarcasticamente, e não da maneira bicha e poética que a expressão possa eventualmente sugerir), enche o peito e urra: "Ó blá que fuoi cuarailho? Habia mas era de sacar o cinto fuorá e rebentar-te tuodá! Esta merda no tempo do meu pai piava mais fino cuarailçho!". A mulher terá então duas hipóteses: ou reconhece o teatro em que se encontra envolvida como uma circadiana e inócua interacção social, ou então não foi ensinada como deve de ser e protesta, protesto este mais do que obviamente retaliado com duas galhetas bem dadas.

Note-se que o cenário supradescrito fará ainda ondas, saciando ainda mais a vontade de protesto do homem. O assunto será discutido no café, e talvez o pai da cachopa venha pedir satisfações, o que propiciará delicioso e idiossincrático evento social, a ser discutido por mais de duas semanas, e acerca do qual o Joca Rato, aquele da boina, vai recolher dinheiro das apostas a ver quem fica mais fodido. Claro que ambos os envolvidos, já experienciados no social masculino, sabem que nada disso abalará a sua amizade e quando o pai da catraia chegar a casa ainda lhe atesta por cima. Que D'Homem.

Ressabianços: 5

Anonymous Anónimo
(19 janeiro, 2006 16:55)

Ressabiar eh mesmo muito d'Homem!

Post aprovado pelo Compi!

 
Anonymous Compi
(19 janeiro, 2006 16:57)

Ah, esqueci-me de mencionar uma coisa:



Piça, cona, broche, caralho, pintelho, cu, minete, mamada, enrabadela, mamas, punheta, rata, foda-se para esta merda!

 
Anonymous Anónimo
(20 janeiro, 2006 08:42)

"nefelibata" :)

chucha

 
Anonymous anonimus
(20 janeiro, 2006 16:21)

É d´Homem o jogo da bolacha?

 
Anonymous Anónimo
(20 janeiro, 2006 19:04)

a unica coisa que o jogo da bolacha poderá ser é uma bichanice, para além disso, so me ocorre "muito menos" como referencia...

 

Enviar um comentário

<< dehomem.blogspot.com