<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d13730762\x26blogName\x3dD\x27Homem\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dSILVER\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://dehomem.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://dehomem.blogspot.com/\x26vt\x3d-9092945672773493816', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

09 setembro 2005

Homens da História e Ficção: Lemmy Kilmister

Como é certo e sabido, a história do rock, do metal, bom, da música em geral, está povoada de gente gay, com maneirismos apaneleirados, com cuidados de imagem metrosexuais, bichonas de novelas, enfim, um rol de estrogénio comparavél ao interior de uma qualquer loja da Parfois. Pois bem, nem todos cantam músicas para os telemoveis com "lalalas" ou pintam as unhas de preto e cantam fininho como se lhes tivessem triturado a piroca, nem usam gorros da Calvin Klein e vestem-se todos de branco com a mania que são "Brodas". Como em tudo o lado, até na arte musical, existem excepções, e o senhor que estou prestes a analisar liberta imenso ódor a óleo da sua sovaqueira. Trata-se do grande e único Lemmy Kilmister, anarquista assumido (é de Homem, já que se está a cagar pa todos), baixista de ocupação, Homem de profissão.


Começando do ínicio, este Senhor inicialmente "entrou" na música por ver um gajo com guitarra na sua escola rodeado de garinas sedentas de pila musical. Como era bastante repulsivo de aspecto (o preço a pagar para ser tão d'homem dizem uns), começou a carregar uma guitarra da sua mãe para a escola (apesar de não saber tocar um caralho) e logo foi vê-las a sair da toca prontas para o marsupial do nosso amigo Kilmister. Muito de homem, não saber tocar nada e ainda assim comer pito. Mas, ele curtiu tanto a cena que começou a formar umas bandas de metal assim po...digamos, rançoso. Até que teve oportunidade de ser roadie (mt "testó" portantos) do Jimi Hendrix (sim, esse que ficou famoso quando morreu engasgado com o próprio vómito, mas que também era relativamente conhecido por tocar guitarra) e a partir daí foi sempre crescer como homem.


Filho dum padreco, ficou com ódio à religião e eventualmente formou os Motörhead (cabeça de motor portanto, muito de...ora pois é). Acontece que Lemmy, além da música, também tinha simpatia por anfetaminas, speeds variados, alcool, tabaco, enfim, era um "drógado", o que criou alguns problemas na banda, então tava sempre a mandar gajos po caralho e contratar outros. Mas, perguntam vocês, porquê tanto alarido para um gajo que, sim, tem algumas caracteristicas d'Homem, mas que muitos partilham e não deixam de ser amantes do espartilho. Lemmy destaca-se por inúmeras qualidades d'Homem:

A Voz - A voz arrastada e "de bagaço" fazem de Lemmy um Colhão-Mestre;
O Aspecto - Completamente rançoso, com queda de cabelo (apesar de o manter algo comprido), uma brotante verruga na face, sempre com barba ou bigode, óculos de sol, botas e frequentemente um chapéu algo semelhante ao do Quim, mas mais amaricano. Vestia-se basicamente "à motoqueiro", bastante easy-rider-style, o que apesar de não ser tão d'Homem quanto vestir à trolha ou taxista, tem o seu "quê" de Homem;
As Gajas - Diz que Lemmy papou ai,ora balaber, praí umas 20 mil ginas durante a sua vida, e mesmo assim participou em 90 albúns, o que provavelmente feitas as contas dá que teve que tocar enquanto comia um cuzito ou dois (D´Homem!);
As drogas - Bom, heroína seria mais d'Homem, mas speeds e anfetaminas misturado com tequilha e whiskey também é bastante colhão;
O Metal - Qualquer camionista ou motoqueiro que se preze não dispensa um bom albúm de Motörhead.Só de ouvir aquele "Speed Metal" faz cresce mais pêlos no peito. Além disso, o hino dos Motörhead chama-se "Ace Of Spades" (ÁS de Espadas), o que nos leva à...exacto, sueca!!!;


Por estas e por outras que Lemmy é d'Homem. Ponto. Aprende (com ele) liliputiana.

Ressabianços: 2

Anonymous Profeta
(09 setembro, 2005 11:38)

Eu faço vénias ao Lemmy! Até lhe senti o cheiro a culhão no ano passado em Paredes de Coura!! sniiiiiiiffff ahhhhhh que cheirinho!! :P

 
Anonymous Anónimo
(12 janeiro, 2012 14:51)

I would like to more know about it. asthma Read a useful article about tramadol tramadol

 

Enviar um comentário

<< dehomem.blogspot.com