<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d13730762\x26blogName\x3dD\x27Homem\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dSILVER\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://dehomem.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://dehomem.blogspot.com/\x26vt\x3d-9092945672773493816', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

03 setembro 2005

Japão



Cai-se amiúde no erro de segmentar o povo japonês em duas facções. A primeira, o grupo de geeks depravados, de óculos quadrados, dentes pa fora, com baba no canto da boca, sempre a esgalharem à paisagem de bukkakes e afins; a segunda, a corja praticante de artes marciais em cada canto e esquina, envolvendo-se em brutas actividades algo diversas da zaragata, mas não muito distantes do centro da questão: a porrada. Algo excêntrico, mas com a sua percentagem macha indissociável.

Ora pois saiba o caro leitor que o supracitado lugar-comum é completamente falacioso. Os japoneses são um povo que se caracteriza muito mais facilmente pela sua inata rabichanice, senão, vejamos:
são obssessivos pela limpeza, o que evoca imediatamente a imagem do freddie mercury vestido de dona de casa (levantando provavelmente o pau a metade dos gajos que lêm isto);
têm sanitas com tampos aquecidos e jactos de água pa limpar o cagueiro e a pachancha, quando se sabe que água é aquilo que menos vê tais regiões anatómicas;
têm dispositivos que simulam o barulho do autoclismo nas casas de banho, para não se ouvirem os peidos enquanto um gajo está para ali a desfazer-se em merda - não há pachorra para enumerar a quantidade de regras d'homem aqui infringidas;
Seria errado e parcial da parte do D'Homem lapsar os contra-factores, que são, nomeadamente:
fumam tabaco sem filtro "Peace" com o triplo da nicotina e o triplo do alcatrão por cigarro;
não existem no seu vocabulário as palavras "fofa", "querida", ou "amor" usadas como apóstrofe, ou seja, "ó fofa/querida/amor anda cá";
não tratam a cara-metade pelo nome, sendo que o que mesmo um homem português à séria diria "ó maria tráz-me um café faxabôr", eles preferem "hou! café!".

Balanceando o total, certamente o leitor não deixará de apoiar o decisão final, que aplica aos japoneses a designação de um dos povos mais degradé-de-fúcsia-para-salmão do planeta.
Caso subsistam ousadias de duvidar da sabência d'homem, note: ele é leques, ele é cordialidade, ele é kimonos, ele é peixinho, ele é vegetais, soja, e tofú. Ah puñé. E bichas no cú três dúzias...

Cultivai-vos, gentes que apenas vaindes (muito mais de homem que "ides") a ilhas tropicais, e repeti comigo: antes os amaricanos (homem à séria diz amaricano) tivessem botado (de homem) mais umas bombinhas.

Ressabianços: 13

Blogger Cuná
(03 setembro, 2005 02:49)

Não esquecer a forma mais popular de suicidio no Japão, o Seppuku (vulgo Harakiri). É preciso tomates para um gajo cortar a barriga ao meio e ver as tripas a sairem-lhe para fora. É claro que a facção maricas tratou de contrabalançar isso metendo um gajo a cortar a cabeça ao pessoal mal eles espetassem a faca no bulho. É intrigante.

Já agora, és uma puta por lá teres estado.

 
Blogger Ginjas
(03 setembro, 2005 09:22)

Homem que é homem NÃO TEM vergonha na cara. Não se suicida. É a mesma coisa que conduzir à homem um C3 azul-bebé...

 
Anonymous cuca
(03 setembro, 2005 20:51)

sem duvida k os japoneses são mt abixanados e basta-me lembrar uma coisa. A maneira como eles se posam kd tiram fotos, executando um movimento com os dedos de vitória e com um sorriso paneleirado.

 
Anonymous risinhos
(03 setembro, 2005 23:52)

É muito de macho Morrer em batalha!
issso de fugir com o rabinho entre as pernas é de corbadolas!
cobardolas = maricas.
Matar alguem cortando-lhe a cabeça a ficar borrado de sangue é muito BOM!
tenho dito

p.s. : é abixanado jogar jogos de computador/consola?

 
Blogger Cuná
(04 setembro, 2005 01:43)

acho que convem esclarecer...

abixanado não é forçosamente o contrário de de homem, senão isto seria um blog maricas. tenho dito.

 
Blogger Cuná
(04 setembro, 2005 01:44)

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

 
Blogger Megas
(04 setembro, 2005 07:53)

Cuná, deves pensar que percebes muito disto...abixanado não é o contrário de Homem? Tudo que é abixanado NÃO É DE HOMEM! Onde está a dúvida? enfim...

 
Blogger Johnny Boy
(04 setembro, 2005 14:42)

isto está a tornar-se um abuso.
aqui voces perguntam e nos respondemos.
na qualidade de autores, saberemos certamente mais do que é d'homem que os leitores (especialmente o cuná).
tenho dito.

 
Anonymous Casamento
(04 setembro, 2005 23:25)

tá fixe ginjas, bom blog. superbock como a cerveja do homem é que... :s

sagres, budweiser ou tuborg pa.

 
Blogger Megas
(05 setembro, 2005 07:01)

Sagres? No dia em que Sagres for d'Homem, Elton John será o feliz galadoardo com um Quim Barreiros d'Ouro...haha

 
Anonymous タイガ
(05 setembro, 2005 16:57)

mas Budweiser checa! nada de americanices..

 
Anonymous Koch
(14 setembro, 2005 20:32)

Sagres e bixona, SuperBock parece um daqueles homes a quem nunca hadelhes crescer pelo na peitaça, Bud é quase bom mas, eitherway, gay.

Tuborg é de home, muito de home. Se a cerveja desse sexualidade, os utilizadores de Tuborg conseguiam cuspir escarros que mais parecem ovos por estrelar.

O ginjas é um panão de primeira.

 
Anonymous Anónimo
(12 janeiro, 2012 14:51)

You wrote a very interesting article. And I agree with you. hair loss Read a useful article about tramadol tramadol

 

Enviar um comentário

<< dehomem.blogspot.com